Estreando nossa coluna sobre personagens marcantes da literatura, vou começar falando sobre Elizabeth Bennet, protagonista do livro Orgulho e Preconceito, de Jane Austen.

É para me assustar, Mr. Darcy, que se aproximou com toda essa imponência? Mas eu não ficarei alarmada, embora sua irma toque tao bem. Exsite em mim uma persistência que a vontade dos outros e incapaz de intimidar. Nesses momentos minha coragem não se faz ignorada.

Diferente das moças da época - o livro é narrado no fim do século 18 - Lizzy, como é carinhosamente chamada, é uma moça encantadora, independente, orgulhosa e sonhadora, de família humilde. De todas as irmãs, é a única que não almeja o casamento, indo de encontro as regras da época, onde todas as moças deveriam ter um marido para serem aceitas na sociedade britânica.

Qual a diferença no casamento entre o interesse e o motivo de prudente? Onde acaba a prudência e começa a cobiça?

Com uma personalidade forte, prefere a companhia dos livros do que participar dos bailes oferecidos pelas família nobres da época. Também é leal a sua família, rejeita a proposta de casamento do Mr.Darcy ao saber que ele ajudou a separar sua irmã Jane de seu pretendente, deixando-a desolada. 

Elizabeth Bennet é uma das personagens mais fortes e destemidas da literatura mundial, questiona e enfrenta as regras impostas pela sociedade. Mesmo com os sermões da mãe sobre suas atitudes intoleráveis, sempre seguiu aquilo que acreditava. E no fim conquistou seu final feliz.

Já leu Orgulho e Preconceito? O que achou da Lizzy? Comenta aí :)


Deixe seu comentário e ficarei feliz em retribuir!