Editora Globo Alt | Renée Ahdieh | 2017 | Skoob | Compare e Compre: SaraivaSubmarinoLivraria Cultura | Classificação: 5/5

Mil perdões pelo sumiço aqui no blog, mas eu tô no último período da faculdade fazendo o temido TCC #sofro haha Masss voltei pra falar do livro mais amorzinho dos livros amorzinhos! A Rosa e a Adaga, o segundo livro da duologia A Fúria e a Aurora, da autora Renée Ahdieh. Esse livro é um romance tão maravilhoso, mas tão maravilhoso! Quem ainda não conhece precisa ler urgente.

Esta resenha contém alguns spoilers do primeiro livro da duologia, A Fúria e a Aurora, você pode ler a resenha dele aqui.

O livro inicia exatamente onde A Fúria e a Aurora terminou, após ir embora com Tariq, Shazi encontra sua família no acampamento do xeque Omar. Enquanto tenta controlar a magia em seu sangue tem que lidar com o desprezo de todos e a mágoa do seu antigo amor. Já Khalid está devastado com a situação do seu reino e tenta ajudar pessoalmente na reconstrução da cidade.


Em meio aos problemas, Shazi amadurece bastante, se torna mais decidida e confiante, se antes já era destemida, neste livro ela está ainda mais corajosa e luta para quebrar a maldição de Khalid e assim viverem felizes. Khalid também mudou, está mais atento e consciente das suas responsabilidades, também se tornou mais dedicado ao problemas de sua família. E o amor deles continua ainda mais fiel e bonito.

E o amor? O amor era algo que podia mudar muito uma pessoa. Trazia tanto alegria como sofrimento, e trazia no seu bojo os momentos que definiam o caráter. O amor dava vida aos que não viviam. Era o maior poder de todos. No entanto, como em todas as coisas, o amor também tinha seu lado negro.

No livro conhecemos novos personagens, como Irsa, a irmã de Shazi - que é tão inteligente e esperta, apesar de ser mais nova e - Artan, um mago divertido - responsável pelas risadas durante a leitura - E reencontramos outros, como a Despina, Jalal e Tariq, esse último me surpreendeu muito positivamente. Todos passaram por mudanças e amadurecimento, foi incrível acompanhar tudo isso.


Eu achava que o livro não poderia ser tão bom como o primeiro, mas me enganei, e muito! Renée Ahdieh consegue conduzir a história muito bem, prendendo o leitor até a última página. Algumas reviravoltas me deixaram perplexa, o clímax é espetacular, para deixar qualquer leitor roendo as unhas. A narrativa continua sendo alternada entre os personagens, o que nos permiti conhecer e entender melhor as decisões de cada um, a edição é linda, a Globo Alt não decepciona! 

- Já que não pode me dizer, pode ao menos contar o quanto me ama?
- Das estrelas, para as estrelas.

E, apesar dele ser um dos meus livro preferidos e concordar que é uma obra-prima literária, ele não é perfeito. Senti falta de um epílogo mais completo, faltou concluir a história de alguns personagens que foram importantes durante a narrativa, como a Despina e Jalal. Exceto esse detalhe o livro é magnífico, a autora não decepciona em momento algum. Um dos melhores livros que já li na vida.



Um Comentário

  1. Olá, quando li sua resenha do primeiro livro A Fúria e a Aurora já tinha acrescentado na minha estante, agora com a resenha do segundo já fiquei na expectativa.

    www.mundofantasticodoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir